Elba Ramalho comemorar 40 anos de carreira no São João 2019 de Campina Grande

24/06/2019

A cantora Elba Ramalho escolheu a noite deste domingo (23), véspera do dia de São João, para gravar o DVD que comemora os 40 anos da carreira dela. O cenário escolhido para o show foi o palco principal do Parque do Povo, que na edição 2019 do São João de Campina Grande recebeu o nome da artista, a grande homenageada do evento. 

Participaram da gravação do "Elba 40 anos" artistas que fazem sucesso pelo Brasil inteiro como Rogério Flausino, Zélia Duncan, Toni Garrido, Liv Moraes, Wilson Sideral e Agnes Nunes. "Queria também que o São João de Campina tivesse essa diversidade, que saísse somente do forró para outros segmentos da música brasileira que é tão rica. A base é o forró, mas a gente recebe de tudo aqui", explicou. 

Mesmo sofrendo com os sintomas da chikungunya, a cantora subiu ao palco, foi aclamada e chamada de "rainha" pelo público que lotou a arena de shows do Parque do Povo. "Fiquei de cama, mas resolvi não parar e seguir a diante. Às vezes acho que não vou dar conta, mas tenho que dar", enfatizou.

Para ela, a gravação do "Elba 40 anos" foi um momento de consagração artística e que possui grande valor sentimental. "Estou na minha terra. Ao longo de minha vida Campina me proporcionou muitas emoções. Então é uma noite de muita emoção pra mim", confessou.

Foram mais de três horas de show para celebrar a noite de gala do evento. Sozinha ela interpretou sucessos como "Pagode Russo" e "Amor Perfeito". Acompanhada pelos artistas que convidou, Elba passeou por gêneros musicais que caíram no gosto dos fãs que a assistiam.

Elba é a grande homenageada da 36ª edição do 'Maior São João do Mundo'. De acordo com uma enquete feita pelo G1, a cantora foi eleita como a segunda atração mais esperada para o evento. A paraibana é presença garantida e tradicional nos festejos da véspera de São João celebrados pelo evento.

Zélia Duncan

Zélia Duncan foi a primeira convidada a dividir o palco com Elba. Juntas, elas interpretaram a canção "A natureza das coisas". A artista fluminense seguiu a apresentação dela com as músicas "Alma", do próprio repertório e "Vem morena", para homenagear Luiz Gonzaga.

"Elba pra mim é o Maior São João do Mundo", foi como Zélia Duncan carinhosamente definiu em poucas palavras a importância de Elba para os festejos juninos da cidade. "A gente tem muita sorte de estar aqui participando de uma carreia tão brilhante de uma pessoa tão fundamental pra música brasileira. Me sinto muito grata e honrada", declarou.

Zélia comentou ainda sobre a presença feminina no cenário da música nacional. "A mulher tem sempre que enfrentar dificuldades diferentes. É um privilégio subir no palco e vencer preconceitos. A gente mostrar que é artista e que o artista é um trabalhador. Elba completando 40 anos de trabalho árduo sendo nordestina e mulher, imprimiu muita coisa para o Brasil. A luta é diária", finalizou.

Liv Moraes

O sangue de Dominguinhos corre nas veias da segunda artista que se apresentou com a estrela da noite, Elba Ramalho. Liv Moraes é filha do artista pernambucano que se tornou referência para a música nordestina e inspiração para muitas gerações.

Com uma voz doce, Liv interpretou "Gostoso Demais", "Eu só quero um xodó" e "Anjo Querubim". "Tive a certeza de que o meu pai estava ali naquele momento", revelou.

Agnes Nunes

Agnes Nunes foi a responsável por encantar e emocionar o público do São João de Campina Grande, na noite deste domingo (23). Ao lado de uma grande inspiração, ela não abriu mão do sotaque nordestino ao interpretar as canções "Espumas ao vento" e "Chão de giz".

"É muito gratificante. Quem não admira Elba? É muita gratidão e emoção. Não tem coisa melhor do que cantar no aconchego da gente", disse a cantora que foi revelada recentemente nas redes sociais.

Toni Garrido

Toni Garrido contagiou o público do São João de Campina Grande com uma energia sem igual. A vibração que o cantor passou para o público ficou nítida quando todos os fãs que estavam no local gritavam e cantavam junto com ele as músicas "Amor que não se mede", "Girassol" e "A sombra da maldade".

O artista tem foi contagiado pelo público da Rainha da Borborema. Depois de dançar e cantar, não conseguiu conter a alegria e desceu do palco para cantar junto com os fãs, que foram ao delírio quando ficaram mais perto do ídolo.

Rogério Flausino e Wilson Sideral

Wilson Sideral homenageou Elba Ramalho com uma versão inusitada da música "De volta pro meu aconchego". Com uma pegada de jazz, o mineiro embalou os fãs da artista através de uma das canções que faz parte da história dela.

Já Rogério Flausino conquistou o público com o sorriso fácil e o irresistível sotaque mineiro. Depois de cantar "Esperando na janela", o artista protagonizou um momento forte ao interpretar a canção "Maria, Maria", que dedicou à seleção brasileira de futebol.

Fonte: G1PB